Quarta, Agosto 15, 2018
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 265
Segunda, 28 Dezembro 2015 11:23

Polemizando - edição 234

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Surpresa
Olha conheço o Francisco Guedes, presidente do diretório Zonal de Itaquera do PT, há pelo menos uns 20 anos. Sei que é um dos maiores caciques do partido, sei que é um antigo morador de Itaquera, sei que politicamente é um adversário leal, porém não fácil de derrotar. Em vários momentos da história política de Itaquera, estivemos juntos, em lados opostos ou em apoio mútuo, como no segundo turno das eleições para o Governo do Estado de 1998. Mas na confraternização dos amigos do vereador Alessandro Guedes, no dia 3 último, descobri o seu real talento, que, na minha opinião supera todos os aqui citados. O cara é um baita de um gogó de ouro, canta para carvalho e ainda tem um repertório com os principais clássico da musica sertaneja/raiz. Valeu, esta eu não sabia mesmo!

 

Estelionato
É, só estar em final de ano pré-eleitoral, que já começam surgir os cabos eleitorais salvadores da pátria. É a mesma ladainha de sempre: prometem campo de futebol, prometem quadra de escola de samba. E para piorar a situação, é que o pessoal acredita. Tudo bem que tem que buscar voto, para manter os três contos por mês, mas enganar a comunidade, enganar o bairro onde vive há décadas, ai é demais. Porra, inventa outra, pára de prometer campo, inventa a do aeroporto, a do teleférico, a do jardim zoológico. Sempre lembrando que este jornal não circula somente na rua Gregório Ramalho em Itaquera, mas é distribuído em São Mateus, na Ponte Rasa, na Vila Verde, na Vila Carmosina, na Cidade Lider, em Artur Alvim, na Vila Ré e tantos outros locais que abrigam dezenas de times de várzea que podem ser vitimados com o manjado “golpe do campo de futebol”.


Kassab e o PT, é de doer...I
Na era Gilberto Kassab na Prefeitura paulistana este jornal sofreu o embargo dos anúncios da Prefeitura, tudo porque contestava a atuação do então prefeito, que ficou seis anos no cargo. Foram seis anos, que este jornal não recebeu as inserções publicitárias da PMSP. Na época, inclusive, vários vereadores estiveram na redação deste jornal reclamando que não eram atendidos pelo subprefeito de Itaquera, que era mantido no cargo pelo próprio Kassab. O sub não atendia ninguém e muito menos lideranças do PT, que também procuravam este jornal para suas reivindicações populares. Este jornal dava espaço para o povo, como assim faz até os dias de hoje.

Kassab e o PT, é de doer...II
Hoje na gestão PT em São Paulo, este jornal continua o mesmo. Continua do lado do povo, continua na luta por melhores condições para os portadores de necessidades especiais, continua dando espaço para o futebol de várzea, continua dando espaço para a cultura popular, continua divulgando as escolas de samba e a Prefeitura continua com o embargo a este periódico. Explico: as campanhas publicitárias saem para diversos jornais de bairro, menos para este Fato Paulista, provavelmente por este ter uma linha de maior contestação.

Perguntar Ofende I
Jornal cuja proprietária declarou a Justiça que o mesmo não circula mais, pode mesmo ser agraciado com campanhas publicitárias? Salve Jorge!

Perguntar ofende II?
O PTB paulistano vai continuar do lado do PT, mesmo que o prefeito Haddad não seja reeleito?

Perguntar ofende III?
O carismático e culto (pelas minhas contas deve ter lido ao menos 600 livros) Ceará da Sub tem pego este jornal?

Perguntar ofende IV?
O meu conhecido de muitos anos, secretário municipal Simão Pedro, caso concorra a vereança, vai mesmo receber o apoio do emblemático Ceará da Sub?

Direitos autorais
Já estou até vendo: querem ver que vai aparecer um puxa saco de subprefeito qualquer dizendo, que inventou as palavras: pergunta e ofensa?

Filosofando
O meu amigo pessoal – dos tempos de doideira - Abdul Bismark, Abi para os íntimos, andou sumido de Itaquera. Pensei até que tinha partido desta para uma melhor, pois o cara era doidão, isso ah uns vinte anos atrás. Dia desses vi no centro de Itaquera um burburinho de gente que ouvia atentamente as palavras de alguém. Fui verificar o que era, pensei que era um pastor evangélico, mas não, o rapaz vestia apenas um lençol que cobria o seu corpo e na cabeça uma coroa de louro e uns galhos de arruda na orelha. Porra era o Abi! Rapidamente ele parou a sua pregação e contou-me que ficou um tempo nos montes do Tibet e peregrinou por Compostela em busca das respostas, que antes procurava nas loucuras boemias. Rapidamente ele continuou a sua pregação e ali fiquei ouvindo o Abi pregar para uma platéia de umas 30 pessoas. Um ensinamento em especial atentei e foi o seguinte: “Seres humanos são todos iguais, todos defecam, urinam e cheiram mal. Portanto você que se acha empresário, se acha rico cuide de sua prole, não deixe os filhos de lado, pague as pensões alimentícias e dê orientação ao filho que abandonou. Pois somos todos iguais, não perca o seu tempo puxando o saco de subprefeito”. Ensinamento perfeito do filósofo das periferias, Abdul Bismark. Só falta agora quererem multar o Abdul por pregar pelas ruas.

Alô!!!
Um alô com direito a rufo de bateria aos meus amigos de copo e de cruz: Medonha, Robinho, Marcão da Casa Rosada, Alessandro Guedes, Zé Carlos da Carmosina, Mazinho Xerife, Barbante do Vai Vai, Rubinho do Vai Vai, Seu Leandro, Samir Cinti, Suzy Cinti, Anny Martins, Daya Amorim, Jorginho de Ermelino, Dedé Bate Palma Ai, Edinho Souza, Michel do Cavaco (aliás, estou com uma letra que julgo legal), para o Natale, para o Faustino, para o Agostinho, sem esquecer do Berola. Rufo de bateria também para o Bel Calado da Combinados de Sapopemba e para o Girino, Chocolate e para a Rainha Dayane, todos da Sapão. Rufo também para o Bananinha do Sinhá e para o Ferreira de Matos da Unidos da Vila Maria. Posso ter esquecido de alguém, que me perdoe, mas para toda esta turma do fundo do coração deste humilde gordão: um alô com direito a rufo de bateria. E que as bênçãos de Oxalá recaíam sobre todos nós. Salve comunidade!!!

 

Ler 1102 vezes
Luiz Mário Romero

Diretor Responsável: Luiz Mário Romero - MTB 34.256