Terça, Outubro 23, 2018
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 267
Sexta, 22 Dezembro 2017 10:21

Polemizando - edição 258

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Última do ano
Salve rapaziada, meus amigos de copo e de cruz. Estou cá escrevendo esta última coluninha de quinta do ano. Confesso que já estou tostando na paradisíaca praia do Boqueirão. Resolvi “visitar” minha Tia Mercedes que tem uma casa com um quartinho no fundo. Detalhe: lado morro, é claro. São uns dois quilômetros de caminhada até a praia. Aproveito para tirar o sedentarismo de todo o ano.

 

Última do ano 2
Confesso que rascunhei esta coluna tomando caipirinha de 88 a beira mar e ouvindo uma FM qualquer num velho rádio-gravador, que achei no meio das tralhas da minha velha e caridosa tia.

Aos amigos de copo e de cruz
A todos os meus amigos de copo e de cruz desejo um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo com muita saúde e paz. E agradeço terem mais um ano aturado este humilde gordão e ainda tiveram um saco de Papai Noel para lerem esta coluninha de quinta, que ... sinceramente... não é lá grande coisa.

Bomba boa tem que explodir
É final de ano, dia 31 está ai e o consumo de bombas e rojões aumenta ainda mais. Mas tem itaquerense que anda reclamando da qualidade de certas bombas que não tem feito a sua função na sociedade que é “explodir” e nada mais. “Olha estou indignado com a qualidade das bombas dos dias de hoje, que esfumaçam, esfumaçam, esfumaçam, mas nada de explodir”, declarou um conhecido itaquerense, que anda meio chateado com a ingratidão de alguns e com os mexericos de outros.

A saga dos dentões de porcelana
Este humilde gordão tem nos últimos meses a guisa de exemplo destacando aqueles que somente têm o crescimento financeiro quando conseguem alguma verba pública e habilidosamente conseguem desviar “algum” para os próprios bolsos. E como exemplo de ascensão financeira deslumbrada este humilde gordão cita implantes com dentes de porcelana e a aquisição de rabos de silicone.

A saga dos dentões de porcelana 2
Acontece que como lá por cima existe corrupção, por baixo também tem. É apenas uma questão de posição – por cima ou por baixo – o corrupto sempre existe. Aquele que pede uma nota maior apenas para embolsar míseros R$ 30, por exemplo. Acontece que desde comecei a questionar tal fato muitos (não todos) que administram verbas públicas me olham com cara feia e não esboçam um sorrisinho sequer. Chego à conclusão que estão agora a esconder os dentões de porcelana. E chego a imaginar que muito marmanjo andou colocando rabo de silicone com dinheiro o público. Para estes não dá para desejar um Feliz Natal nem próspero ano novo, mesmo porque prósperos eles já estão sendo há muito tempo, mas com dinheiro público. Assim é fácil.

Ler 62807 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856